Navio português capturado em pesca ilegal

566

As autoridades navais argentinas capturaram, depois de quatro horas de perseguição, o navio de pesca Calvão, de bandeira portuguesa, a pescar ilegalmente na Zona Económica de Exclusão da Argentina

O navio português foi detetado às 07:54 de domingo (11:54 em Lisboa) pela Guarda Costeira argentina, numa patrulha ao longo das 200 milhas da zona de pesca exclusiva do país, na sequência da presença de navios estrangeiros naquela zona, nos últimos dias. 

A Guarda Costeira argentina indicou que a embarcação portuguesa estava a pescar a 199,75 milhas náuticas da costa, dentro de jurisdição argentina.

“Ao ser identificado por parte do navio da Guarda Costeira GC-27, o navio infrator mudou de direção, rumo às águas internacionais, sem cessar as tarefas de pesca, iniciando-se a perseguição, de acordo com o estabelecido na Convenção da ONU sobre o Direito do Mar”, indicou a Guarda Costeira argentina, no boletim oficial.

De acordo com as autoridades argentinas, o Calvão “não acatou, inicialmente, as ordens da Autoridade Marítima, continuando a navegação com as redes na água, motivo pelo qual foi iniciada uma perseguição”.

Ao fim de quatro horas, que incluíram tiros de advertência, o navio português deteve-se e permitiu o embarque das autoridades argentinas. 

Neste momento, o navio português está a ser escoltado para o porto de Bahía Blanca, na província de Buenos Aires, onde deverá chegar na madrugada de terça-feira.

A embarcação incorre em penalidades e processos judiciais por suposta infração do regime argentino de pesca e por resistência à autoridade ao tentar fugir.

Fonte: LUSA

Imagem: DR