Fernando Gomes considera incerto o futuro do futebol português

396

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considera que o futuro da modalidade não está garantido e que é tempo de partir para a construção de um novo caminho, na sequência dos efeitos da disseminação da covid-19.

Num artigo de opinião divulgado hoje em vários jornais, Fernando Gomes sublinha que acredita, que na abertura parcial da sociedade, uma das prioridades do futebol nacional “será tornar a sua atividade mais sólida”.

De acordo com Fernando Gomes, perante um paradigma inteiramente novo, o futebol tem de partir para a construção de um novo caminho.

Fernando Gomes considera ser importante diversificar fontes de financiamento no futebol nacional, salientando que os orçamentos dos clubes não podem estar dependentes das participações nas competições europeias.

Na opinião do presidente da FPF, é preciso também “fazer mais, construir provas desportivamente rentáveis, socialmente relevantes e economicamente viáveis”, disse.

No artigo, Fernando Gomes chama a atenção para a necessidade de se introduzirem critérios mais exigentes na construção dos projetos desportivos.

Fernando Gomes lembrou que existem dois mil clubes que competem em Portugal e um número semelhante de jogadores profissionais.

Fernando Gomes destaca também no artigo que esta época, Portugal vai terminar em sexto no ranking da UEFA, o que vai permitir a presença portuguesa nas competições europeias.

Fonte: LUSA

Imagem: DR